Orla de Icoaraci foi marcada pela aglomeração no domingo

Redação Por: Redação

Economia Novidades

Publicado em 29/06/2020 18:17h

Orla de Icoaraci foi marcada pela aglomeração no domingo

Sem clientes para atender, a artesã Lucia Oliveira confeccionou rapidamente uma pequena peça em argila. Ela é uma das empreendedoras que mantêm olarias na travessa Soledade, em Icoaraci, distrito de Belém. A área, conhecida por Feira do Artesanato do Paracuri, é onde são produzidas a maioria das peças de cerâmicas marajoaras comercializadas em Belém.
A loja tem ficado vazia desde que a pandemia de Covid-19 chegou na cidade. Apesar de amargar uma baixa nas vendas, Lucia mantém a esperança de que dias melhores virão. A máscara em seu rosto não é retirada nem mesmo quando fica sozinha na loja. “É para me proteger e proteger também a quem possa chegar aqui”, frisou.

Artesã Lucia Oliveira Wagner Santana

Na tarde de sábado (27), a maioria das olarias estavam fechadas. As abertas não tinham clientes. “Não tem turista andando por aqui. Nem as empresas que compravam nossas peças para revender estão fazendo encomendas”, comentou ela, que em 30 anos como artesã ressaltou que nunca viveu crise semelhante. “Eu, por exemplo, vendo pequenas peças para uma loja no aeroporto. Faz tempo que não fazem encomendas porque o movimento por lá também está fraco”, diz.

ORLA

Na orla, o cenário era bem diferente. O movimento de pessoas estava intenso. Muitas, inclusive, sem máscaras. Casais caminhando, gente que em pequenos grupos se aglomeravam em vários pontos do calçadão. Os restaurantes estavam fechados e tinha quem fizesse uma espécie de piquenique na orla, principalmente na área da rampa de acesso ao rio.

Os restaurantes ali estão localizados numa área de orla e a prefeitura de Belém ainda não liberou o funcionamento desses estabelecimentos em ilhas, praias e orlas. A partir de quarta-feira (1) está permitida apenas a reabertura dos restaurantes que estão em área continental.

O ponto de venda de água coco era o mais movimentado no horário da tarde. Muitas pessoas queriam se refrescar e hidratar diante do calor que fazia. De longe dava para perceber que o público não respeitava o distanciamento social mínimo recomendável para diminuir os riscos de contaminaçãopelo coronavírus.

Movimento de pessoas era intenso na tarde de sábado na orla de Icoaraci | Wagner Santana

Reprodução: Dol.com

Comentários

Deixe seu comentário abaixo sobre esta notícia:

É Notícia Metropolitano - Portal de Notícias